ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

Lista de Propostas em Votação
Consulte a lista definitivas das propostas apresentadas pelos cidadãos e vote na sua preferida ! Participe, escolha, decida!
Proponente(s)
Jaime Andrade
Data criação
30-12-2021 18:37
Data atualização
29-06-2022 10:28
Municipal
Cultura

Município(s):
Calheta
Prazo (número de meses):
12
Orçamento (€):
40.000,00
Título da Anteproposta:
Aquisição de uma Carrinha - Ligeiro de 9 Passageiros, 4 portas (p/ Grupo de Cordas da Fajã da Ovelha)
Descrição da Anteproposta:
Grupo de Cordas da Fajã da Ovelha (Associação Cultural e Recreativa) Criada em 01-04-1995 NIF: 511 079 192 A Fajã da Ovelha tem uma história própria de um povo, ligado à terra e com testemunhos orais de antigos músicos, quase todos já falecidos, uns ainda emigrados e que revelam a existência de músicos e agrupamentos desde há várias décadas. Em 1938, a imprensa madeirense refere-se à participação do Grupo Folclórico da Fajã da Ovelha, que participou no dia 19 de setembro deste ano, no desfile alegórico das Festa das Vindimas, pelas ruas do Funchal, onde chegado ao Campo do Almirante Reis, exibiu os seus trajos, os seus bailados, acompanhados pelas suas músicas, merecendo fartos aplausos e onde conquistou o 4º prémio no valor de 200$00. No fim do ano de 1938, surge a referência a um Rancho de Fiandeiras e Tocadores da Fajã da Ovelha, como um dos grupos participantes na Marcha Luminosa realizada a 30 de dezembro de 1938, no Funchal. De acordo com alguns familiares de músicos já falecidos, a sua origem remonta à última década do século XIX. Os vários agrupamentos ficaram popularmente conhecidos como Orquestra da Fajã da Ovelha ou “Música do Bolo”, composta por músicos dos Sítios da Maloeira e Raposeira; a Tuna Bandolinística da Fajã da Ovelha ou “Música da Bolacha”, constituída por músicos dos Sítios de São Lourenço, São João, Fajã da Ovelha, entre outros e a “Música do Caramujo”, por músicos do Sítio das Eirinhas, entre outros, denominações que referiam o único pagamento que recebiam pelas suas atuações nas mercearias e nas Festas Populares nas quais participavam, pelo facto de serem músicos amadores. Muitos destes músicos, e dado a escassez de artistas habilitados e possuidores de instrumento próprio, ora tocavam num grupo, ora noutro, consoante a disponibilidade de cada um e as oportunidades determinavam. Quem não possuía instrumento tinha de pedir para poder tocar. Em ocasiões festivas, estes jovens reuniam-se sob o nome de “Orquestra da Fajã da Ovelha” para tocar em arraiais populares desta freguesia e das localidades vizinhas. Estes agrupamentos entraram em decadência acelerada, sobretudo, a partir da segunda metade da década de cinquenta do século XX, na sequência do surto de emigração verificada na freguesia o qual resultou, em grande medida, do encerramento da antiga Fábrica da Manteiga em 1958 e, posteriormente, da Guerra Colonial, segundo relato de alguns músicos então emigrantes. Mas foi sonhando com a preservação dos valores ancestrais dos seus antepassados que germinou e nasceu a nova formação, no início da década de 90 do século XX, o “Grupo de Cordas da Fajã da Ovelha”, dinamizado pelo Sr. Manuel Gomes Teixeira (emigrante na Venezuela e de regresso de vez à sua terra, tocador de Guitarra Acústica), cujas idades dos seus elementos variam entre os nove e os sessenta e cinco anos. A 1 de Abril de 1995 é criada a “Associação Cultural e Recreativa Grupo de Cordas da Fajã da Ovelha”. Atualmente permanecem quatro elementos da formação anterior à constituição como Associação Cultural e Recreativa, sendo que três destes elementos, onde inclui o seu Diretor Artístico, são também elementos fundadores desta Associação. Entre 2004 e 2013 o Grupo representou a Casa do Povo da Fajã da Ovelha tendo como denominação “Grupo de Cordas e Cantares da Casa do Povo da Fajã da Ovelha”. Em outubro de 2013 deixa a Casa do Povo e regressa às suas origens - à Associação Cultural e Recreativa Grupo de Cordas da Fajã da Ovelha. Conta já com 2 internacionalizações: Paris (2006) e Saragoça – Espanha (2008); no Concelho da Batalha - Portugal (2016) e ainda na 53ª Feira Nacional de Agricultura 2016, no interior do Stand da R.A.M... Até ao final da década de 80 do Século XX, o Grupo de Cordas da Fajã da Ovelha era apenas um grupo instrumental. Nos seus espetáculos, o grupo tem apresentado regularmente novos temas, que junta aos mais de 160 temas que integram o seu repertório, com arranjos musicais próprios do grupo e de alguns dos seus elementos, continuando, como tem vindo a ser seu apanágio, a reconstituir o que pode irremediavelmente perder-se: a nossa identidade cultural, a nossa cultura tradicional e/ou popular, ou seja, o nosso Património Cultural. No seu palmarés, para além de participar em diversas festas religiosas, populares, casamentos, batismos, aniversários, Cantar dos Réis à Quinta Vigia, assim como eventos governamentais em todos os Concelhos da Região e participado em alguns programas televisivos, nomeadamente no “Viagens na Minha Terra” (Década de 90), no “Madeira em Direto”, “Atlântida” e “Madeira Viva” da RTP-Madeira, fez também apresentações musicais e entrevistas para algumas estações de rádio locais e para a RDP Madeira, para apresentação dos seus trabalhos discográficos. Em 28 de dezembro de 2019, realiza o CONCERTO ”ROMARIAS DE NATAL – Natal Madeirense”, no Auditório do Mudas – Calheta e uma exposição fotográfica no Hall de Entrada. Este agrupamento era e é convidado para tocar as Romarias de Natal dos sítios que pertencem à Paróquia, quer na noite de Natal, quer na 1ª oitava, no 1º dia do ano novo ou até mesmo no dia de Réis. Por vezes era e é chamado para tocar também algumas Romarias de Natal noutras Paróquias vizinhas. No seu trabalho discográfico inclui diversos temas da Música Tradicional Madeirense, da Religiosidade Popular (Romarias de Natal e dos Reis) em especial do Concelho da Calheta e outros do Cancioneiro Popular Português. De referir que todas as bancadas com assento parlamentar na Assembleia Legislativa Regional da Madeira, apresentaram em julho do ano passado, um Voto de Congratulação pelo 25º aniversário da nossa associação e pelo trabalho que tem vindo a desenvolver no âmbito da recolha, preservação e divulgação do nosso Património Cultural Imaterial, tendo sido aprovado por unanimidade. Em dezembro de 2020, tem pela primeira vez uma sede, no Sítio de São João, para desenvolver a sua atividade cultural, disponibilizada pela Câmara Municipal da Calheta. Depois de 8 Álbuns gravados apresenta um novo trabalho em CD (nono álbum) intitulado “Romagens de Natal - Cantigas ao Menino Jesus” do Natal Madeirense – Volume I, com 16 temas. Este álbum foi apresentado no mês de dezembro de 2021 no programa Natal dos Hospitais transmitido pela RTP Madeira, a partir do Centro de Congressos da Madeira (Casino da Madeira) no dia 08 de dezembro; no programa Atlântida da RTP Madeira no dia 11 de dezembro; na Rádio Calheta e Santana FM e Facebook, em entrevista com a Jaime Andrade, Diretor Artístico e Presidente da Direção no dia 09 de dezembro; no programa HORA 10 na Antena 1, no dia 15 de dezembro; no Concerto de Natal no Palco da Placa Central da Avenida Arriaga – Funchal, no dia 12 de dezembro, a convite da Secretaria Regional de Turismo e Cultura; na Rádio Calheta e Santana FM, num programa de músicas de Natal, dedicado aos trabalhos de projeto do Grupo e que aconteceu no dia 24 de dezembro entre as 21h00 e as 23h59 e entre as 01h00 e 01h34. Já no dia 08 de janeiro de 2022, será divulgado o novo álbum na Rádio Festival, Rádio Popular, Rádio Zarco e Rádio Sol, com entrevista ao Diretor Artístico e Presidente da Direção, com transmissão pelo Facebook. Na semana que antecedeu o Natal, a Sra. Vereadora do PS Sofia Canha, com assento na Reunião de Câmara da Calheta, apresentou um Voto de Congratulação pelo reconhecimento do trabalho consistente que temos feito, tendo o mesmo sido votado por unanimidade. Atualmente fazem parte integrante no Grupo de Cordas da Fajã da Ovelha 16 elementos executantes, residentes nas freguesias da Fajã da Ovelha, Prazeres, Estreito da Calheta e São Martinho – Funchal. OBJETIVOS: A dificuldade na mobilidade, quer para os ensaios semanais do grupo, quer para as deslocações para as atuações/concertos, depende da boa vontade dos seus elementos em disponibilizar o seu transporte pessoal e/ou solicitar o transporte à Câmara Municipal da Calheta, o qual temos que pagar o trabalho do condutor (o condutor será pago pelo grupo que solicita o transporte). Neste âmbito da mobilidade para o desenvolvimento das atividades culturais do Grupo, na recolha, promoção/divulgação do nosso património cultural imaterial, da Fajã da Ovelha, do Concelho da Calheta e da Madeira, necessitamos de uma viatura de 9 lugares para colmatar esta necessidade que se arrasta a décadas. Público-alvo: - Permitir as deslocações dos elementos executantes do Grupo de Cordas da Fajã da Ovelha para os ensaios e atuações desde a Fajã da Ovelha para qualquer localidade da Região Autónoma da Madeira. Localização: - O GRUPO DE CORDAS DA FAJÃ DA OVELHA tem a sua sede no Sítio de São João - Fajã da Ovelha, na Estrada Regional 223 Fajã da Ovelha (nas antigas instalações dos Balneários do Polidesportivo da Fajã da Ovelha). Presidente da Direção do Grupo de Cordas da Fajã da Ovelha Jaime Andrade NIF: 511079192 CAE: 94991 E-mail: acr.grupocordasfajaovelha@gmail.com Endereço Oficial: Caminho de São Lourenço, n.º 147 9370-362 Fajã da Ovelha Contactos: Presidente da Direção: 925340677 (Jaime Andrade) Secretária da Direção: 966079384 (Fátima Inácio) Tesoureiro: 965423730 (Manuel Silva)
Outra Informação Relevante:
Características: Carrinha Toyota PROACE VERSO Comfort L2 1.5D Furgão Ligeiro de Passageiros (4 Portas) - Cor Cinza escuro. Poderá ser outra marca.